História da Maria Luiza

Comecei meu tratamento na clínica CEGIR e logo nas primeiras consultas o Dr Rodolfo Salvato me disse que o mais importante era ter paciência. Realmente o tratamento foi longo. Todo mês era uma tentativa e às vezes muito desgastante. Minha mãe e meu esposo eram os mais ansiosos. Estava há 2 anos tentando engravidar, tinha feito todos os exames e não havia problema algum em meus exames, então resolvemos fazer o tratamento e a fertilização. Fizemos a primeira tentativa e transferimos 02 embriões e infelizmente não conseguimos realizar nosso sonho. Ficamos desanimados, mas o Dr. Rodolfo e a Aline secretaria, sempre me apoiando e me dando forças para não desistir! Depois de 03 meses marcamos mais uma nova tentativa e fui toda animada. Quando chegamos na clinica para o procedimento o o Dr. Rodolfo me falou que só poderíamos colocar 1 embrião, pois apenas esse embrião estava maduro. E eu, na mesma hora falei pra ele :“Não, vamos remarcar para outro dia pois se colocamos 2 embriões da outra vez e não vingou, se eu colocar 1 embrião agora a chance será menor”. Então Dr. Rodolfo, com a serenidade de sempre, me falou: “Vamos fazer hoje pois Deus só quer que você tenha 1 filho!”. Então eu concordei com ele e fizemos a transferência, e depois de alguns dias veio  o meu tão esperado POSITIVO! No inicio tive uma gravidez delicada, mas hoje só tenho a agradecer a Deus por ter me colocado uma equipe médica e um médico ungido por Deus em nossas vidas, pois durante todo o tratamento ele sempre me apoiava e me dava forças para não desistir, e ele me falava que a vitória iria chegar, para eu ter paciência. E chegou… minha Princesa MARIA LUIZA que hoje já esta com 01 ano e 8 meses de vida. Faço questão de contar a minha história porque sei que é um incentivo muito grande para as mulheres que estão tentando engravidar. Nunca desistam do seu sonho!

Monique, mãe da Maria Luiza

História da Nina

Amor. Vai ser sobre o que vamos falar. Vamos, porque quem escreve este texto é um casal. Uma mulher, um homem, uma mãe, um pai.
Se prepare, porque nem tudo é lindo, rosa ou azul como um lindo quarto de bebê. Vai ter alegria, medo, susto, aflição, dor e HOR-MÔ-NIOS. Mas claro que também terá AMOR. MUITO!
Spoiler! O final é feliz.
Sim, é feliz. Mas o caminho é puxado até esse final feliz. Mas como a vida é feita de ciclos, nada melhor do que fechar um de forma vitoriosa para que o novo ciclo comece.
Chegamos a essa família abençoada por meio de duas amigas muito próximas. O início desse relacionamento normalmente se dá por um acontecimento triste na maioria dos casos. Com todos nós não foi diferente. Perdas.

Mas como disse, o final é feliz, então, vale a pena continuar.
1. Dr. JOSELMO, O ITALIANO
Um consultório no Centro do Rio cheio de diplomas nas paredes e um sol de fim ‪de tarde‬ que entra pela janela é o lugar onde um senhor alto e de sorriso aberto te recebe com alegria e carinho. A voz ecoa pela sala com um timbre peculiar ao falar o nome da mãe: LÍGIAAA!!! Abraço apertado na mãe, um belo aperto de mão (grande) seguido de tapa nas costas no pai, no melhor estilo que seu tio lhe dá desde criança (os pais entenderão).

O papo começa e logo percebemos algo importante que vai seguir durante todo o depoimento:
estamos ouvindo uma pessoa que sabe o que fala. Sabe o que faz.

Uma linha de raciocínio lógica, bem direta e sem “mimimi”. Para ele o agora é o que conta.  Direto e reto, diz: “Trabalho com protocolos. Tudo tem uma forma para acontecer. Você vai seguir, e no final teremos sucesso. Vamos?”

Prático seria uma palavra. Mas é a praticidade cercada de informação. Dados reais. Probabilidades e exemplos de casos de pessoas que já obtiveram o resultado que queríamos alcançar.

Esse será o Dr Joselmo de todas as horas. Direto, técnico, experiente e que nunca vai te deixar sem resposta e muito menos uma lagrima cair sem ser seca e amparada.

Ele fica indo e vindo até o fim da história. Mas volta aos 45 do segundo tempo para o grand finale.

2. Dr. RODOLFO “AGASSI” SALVATO

Antes de falar do nosso médico, gostaria de falar do ambiente.
Não precisamos de adaptação. As meninas da recepção, um assunto à parte, sempre muito atenciosas, o mesmo endereço…
Acredite. A rotina é algo que se torna uma parte importante. São muitas idas ao consultório com resultados de exames nas mãos. Parecem intermináveis. Não são. Aqui vale uma observação: Quando você tem que encarar sair de casa firme, deixando os medos e aflições de lado, que seja onde você se sente bem. E lá sentíamos que estávamos bem. Bem recebidos e amparados.

Agora vamos ao atleta!

Um cara que te proporciona a mesma impressão do pai. E que em momento algum está apoiado nesse fator.

Nosso encontros são muitos e a cada encontro desafios enormes nos aguardam.
Nesse momento do tratamento, a esposa já está bombardeada de hormônios e nossa esperança super energizada.
Ele faz parecer tudo muito simples. Didático mas realista. Alertivo mas um fervoroso entusiasta da vida.
Basicamente aguentou a gente bravamente durante nossa colheita.
Colheita!

Como na terra, plantamos, regamos, cuidamos e desejamos sempre a melhor colheita.
E foi assim que fizemos. Do desejo de sermos pais as consultas e protocolos do Dr. Joselmo. Então, agora é a hora de se agarra na sua fé e pedir iluminação. Porque tínhamos feito tudo o que podíamos e estávamos com os melhores.
Então:

1- Temos óvulos! Vitória!!!
2- Vamos colher!
3- Colhemos e estão ótimos! Vitória!!
4- Papai colhe espermas!
5- Espermas ótimos!! Vitória!!!
6- Vamos fecundá-los!
7- Fecundam! Vitória!!!
Temos 3!
8- Vamos implantá-los!

E aí aqui não vai ter lista!
Sabe todo aquele discurso de poder da criação? O criador fez o mundo, a luz…

Pois é! Fez-se a LUZ! A mais linda que já vi!
Microscópica e linda.
Minha sementinha brilhou quando se conectou com a sua mãe.

Um momento mágico realizado com muito amor por toda a equipe e muita fé. Uma oração feita pelo Dr Rodolfo abençoa a sala e vamos em frente!

Uma coisa engraçada acontece. A Mãe e o pai começam a andar devagar, com cuidado como se não quiséssemos que algo saísse do lugar. Pisar em ovos, não espirrar…
Aguardaremos até o momento para fazer o exame e confirmar a gravidez.

Agora entra em cena a Dra. BIANCA.
Mãe de dois e muito atenciosa ela vira um alvo de perguntas sem fim.
Durante 9 meses nos veremos muito. E muito e muito!

Mais uma rotina começa. Primeiro mensal. Depois semanal. Nosso mundo gira em volta de uma tela onde nosso bebê é a estrela. Viramos tietes mesmo!

Várias etapas importantes são vividas com a Dra. Bianca. Novamente aflições, medos e incertezas. E como que seguindo um protocolo mágico de respeito e carinho, ela também nos deixa sempre calmos e felizes.
São muuuitas ultras. E a cada vitória, vemos nossa bebê crescer.
Atenção. Carinho.
Palavras que servem para descrever todo o processo das ultras.

Marcamos então a chegada para o dia ‪15 de maio‬. A chegada da nossa princesa.
Medo e alegria! Estamos em um dos melhores lugares e com os melhores. Mas não seria humano não sentir medo.
A mamãe vai para a sala. Papai espera.
A sala tem música e uma energia ótima. O Dr. Joselmo acompanhado do Dr. Rodolfo, faz uma oração e pede que tudo caminhe bem pela glória de Deus.
Durante a cesária, uma oração que passa a calma que precisávamos para aquele momento.

Então, chega ela! ❤
E com ela uma linda história de amor.
Que está sendo contada e vivida com muita alegria.
Se fomos ousados, corajosos e vitoriosos é porque Deus assim nos fez durante todo o processo.
Mas com certeza, Ele nos enviou os seus melhores anjos.

Pessoas de Deus. Anjos do céu na Terra.
Gratidão é pouco.
Hoje, quase 2 anos depois, ainda agradecemos a Deus pela filha. E com certeza, a cada OBRIGADO falado aos céus, uma parte dessa gratidão vai até o Rio de Janeiro e inunda o coração dessas pessoas de alegria.

Obrigado! Pela nossa vida! Pela nossa família.

Ligia e Carlos, pais da Nina

História da Luísa

O atendimento feito pelo Dr. Rodolfo desde o nosso 1° encontro, foi muito humano. Sempre claro em suas explicações, nos indicou a FIV. Eu, com 37 anos na época, precisaria implantar 3 embriões. E assim foi feito… no dia 04/04/15, um sábado de Aleluia, a implantação foi feita. E para a surpresa do Dr. Rodolfo os embriões ficaram em uma posição nunca vista por ele. Naquele momento, após a implantação, ele pediu para que orássemos. Após a oração, ele olhou para mim e disse: “Agora você já é mãe.” E eu com muita fé disse que sim. Mas ainda precisei esperar 11 dias pela confirmação.

E ela veio…   Sim!!!!! Uma felicidade que não cabia em meu peito, vontade de sair gritando por todos os cantos. ESTAVA GRÁVIDA, logo na primeira tentativa e com os únicos embriões que conseguimos!!!!!Cinco meses depois, descobri que seria uma menina: A nossa Luísa. E ela chegou, nos trazendo muita alegria.

Hoje, com 2 anos, eu conto a ela o quão desejada ela foi. Menina sapeca, falante e muito carinhosa.

Obrigada a todos da equipe pelo carinho e atenção sempre dada.

História do Marcelo

Há 3 anos decidi ter um filho. Fiquei grávida na primeira tentativa, porém na 11º semana de gestação descobria que se tratava de uma gestação ectópica, o bebê estava alojado na minha trompa direita, e com isso tive que fazer um aborto e perdi a minha trompa. Louca para engravidar novamente, junto com essa perda, uma depressão sem tamanho, e após muitas tentativas frustadas.. muito choro.. decidimos procurar um tratamento, para facilitar o processo, uma vez que só tinha uma trompa. E lá se foram 2 anos e meio e 3 tentativas de FIV. A primeira com 5 embriões, e nenhum vingou. A segunda com nenhum embrião. E a terceira com apenas 2 blastocistos. Confesso que não foi fácil, muitos medos, inseguranças, noites sem dormir, mas nunca, nunca desisti, não houve um único mês em que eu não fosse até a clínica no decorre r desse tempo para uma possível tentativa. Às vezes nem acredito que recebi o meu presente de Deus! Aprendi muitas coisas no decorrer de tudo ..dentre elas: um bom médico, peça fundamental, e o Dr Rodolfo e sua equipe são mais que médicos, são amigos; e filho quem dá é Deus, portanto, muita fé e perseverança fizeram parte da minha trajetória, Hoje sou a mulher mais feliz do mundo com meu presente de Deus, e já fazendo planos de ter o segundo em breve…Obrigada! Queridos! Por tudo!!! Já já.. to voltando!

Ana Paula, mãe do Marcelo

História do Benício

Eu sempre quis casar e ter filhos, assim como a maioria das mulheres. Quando eu já estava casada há 5 anos resolvemos engravidar. Até então, tudo estava perfeito, até a primeira ultrassonografia, quando descobri que seria mãe de gêmeos. Fiquei super feliz com a notícia! Nessa época estava me consultando no hospital público. Após dois meses de gestação e eu sentindo uma dor absurda durante esse período, percebi que isso não era normal e fui procurar um médico particular. Fiz todos os exames de emergência e descobri que a gravidez teria que ser interrompida, por conta de uma gravidez tubária. Meu mundo caiu nesse dia!  Perdi a trompa, mas a médica me deu esperança e me disse que eu poderia engravidar novamente tendo apenas uma trompa. Me recuperei, esperei mais 3 anos para engravidar. E quando engravidei novamente, veio outra gravidez tubária, e perdi a segunda trompa. Depois disso meu casamento entrou em crise, e o casamento acabou, assim como o sonho de ser mãe!!!

Mas Deus é  maravilhoso e tem planos para cada um de nós. Me casei novamente, e meu atual marido também vinha de outro casamento super magoado. Ele é filho único e não tinha filhos, e logo pensei que isso não daria certo pois eu não poderia dar filhos a  ele. Quando eu já estava desistindo de tudo, ele disse que ficaríamos juntos assim mesmo e que tínhamos que procurar uma opinião de um especialista. Foi aí que Deus nos guiou até o Dr Rodolfo. Descobrimos que meu marido também não poderia ter filhos, a não ser através da Fertilização in Vitro (FIV). Deus nos fez um para o outro mesmo! Realizamos nosso sonho na primeira tentativa e ainda fui doadora de óvulos, e não me arrependo pois sei que assim como eu, eu consegui fazer outra família muito feliz!!!

Ana Paula, mãe do Benício

História da Laura

Conheci a clínica em 2003. Um dia chorando, por não conseguir engravidar, abri o livro do plano de saúde dos Correios e caiu em uma página onde estava escrito Cegir-Clínica de Reprodução Humana. Marquei uma consulta e lá conheci o Dr. Joselmo Salvato. Logo na primeira consulta, pelos sintomas que descrevi, ele suspeitou de endometriose, não falou mais nada e pediu alguns exames. Quando eu fui na revisão com o resultado dos exames, ele falou que eu teria que passar por um procedimento pois realmente estava com endometriose grave. Fiz a cirurgia que a princípio duraria umas duas horas, mas durou quase 8 horas. Tivemos que assinar um documento autorizando a retirada dos ovários e talvez até do útero se fosse necessário pois eles estavam bem comprometidos. Mas Deus, misericordioso, não permitiu que fosse retirado e apesar da longa cirurgia saí bem de lá . Na retirada dos meus pontos Dr. Joselmo me falou como foi e que teve que retirar a metade do meu ovário esquerdo, e que a endometriose havia comprometido muito meus ovários e que a ovulação estaria prejudicada com isso. E na época eu tinha apenas 23 anos. Meu mundo desabou, meu marido me largou pois eu não conseguia dar um filho para ele e nem saberia se um dia iria conseguir ser mãe. Fiz acompanhamento da ovulação durante algum tempo e realmente eu não ovulava para conseguir engravidar. Em 2010 conheci meu atual esposo e voltei no Dr. Joselmo, mas infelizmente não consegui engravidar, e por isso ele me indicou o Dr. Rodolfo Salvato. Em 2013 fui atendida pelo Dr.Rodolfo, e começamos a realizar diversos exames, e foi detectado que realmente eu não estava ovulando e seria preciso realizar a Fertilização in vitro para que eu conseguisse engravidar. Mas eu não tinha condições financeiras, então voltei para casa insegura, pois não sabia se iria conseguir realizar meu sonho. Mas trabalhei muito para juntar o valor que precisava, me privei de várias coisas para focar no meu sonho, e em 2014 marquei uma nova consulta. E quando eu falei para o Dr. Rodolfo que tinha ido em 2013 mas como não tive condições de prosseguir com o tratamento voltei agora para saber se conseguiria, ele olhou a receita antiga de 2013 e o dia era exatamente o mesmo do ano anterior. Aí ele falou: “Eu não acredito em coincidência. Chegou a hora!”. E eu em prantos falei: "Então Dr. Rodolfo, vamos começar!”. E o valor que eu tinha era exatamente o que precisava para o tratamento. Então ele começou a fazer as induções da ovulação e com o tratamento conseguimos 3 embriões que foram congelados. Em fevereiro de 2015 foram transferidos os embriões. E em 20 de fevereiro de 2015 veio a notícia do grande milagre. Eu estava grávida! No início da gravidez tive descolamento de placenta. O medo e a insegurança bateu novamente a minha porta.  E o Dr. Rodolfo, sempre com uma palavra para mim. Fiquei de repouso por um mês, e depois tudo correu bem e tive uma gravidez saudável. Fui até 37 semanas e  no dia 27/09/2015 Deus realizou meu milagre através do Dr. Rodolfo, minha Laura nasceu com 3.750 gramas, saudável e perfeita. Escrevo essa história debaixo de lágrimas porque não foi fácil, não mesmo! Mas se você crer e acreditar e não desanimar seu sonho irá se realizar! Só tenho a agradecer ao Dr.Rodolfo e a toda sua equipe, pois se hoje sou mãe, e se tenho uma pequenina para me chamar de mãe, foi porque eu tive, a cada consulta, muito mais que um médico, eu tive um servo de Deus que sonhou junto comigo e com meu marido e nunca desistiu do milagre! 

 

Cristiane, mãe da Laura

Cody Barton Jersey